A paixão pelos desenhos animados acompanha cada geração desde a sua infância. Depois de um tempo, isso vai se tornando gradativamente uma parte do nosso passado. Uma parte importante e fundamental para nosso desenvolvimento.

Não é novidade que os cartoons infantis conquistaram os espaços de publicidade. Da TV até as áreas comerciais, essa indústria de entretenimento avança cada vez mais. Hoje em dia ainda é muito comum (ou mais ainda) crianças adotando diversos padrões de comportamento de personagens famosos de desenhos e seriados infantis.

Os cartoons são “prejudiciais”?

Quando falamos de conteúdos voltados para o público infantil, muito se debate sobre a influência desses na criança. Habitualmente, os pais sempre estão à procura de desenhos que sejam educativos e divertidos para seus filhos. A questão é: existe uma barreira dentro dessa situação?

Alguns podem culpar o avanço dos meios de comunicação pela precocidade do desenvolvimento das crianças e sua inserção em assuntos mais “adultos”. Entretanto, devemos lembrar que em todas as plataformas tecnológicas onde se encontram os cartoons, existe a opção de controlar o tipo de programa que o seu filho assiste. É muito importante estabelecer um padrão de animação para a idade da criança. Isso vai auxiliar tanto na identificação dela com as personagens, como também vai estabelecer o prazo correto para o seu desenvolvimento psicológico e comportamental.

Uma nova forma de inserir respeito e educação nos cartoons.

Atualmente, muitos programas estão trazendo assuntos mais importantes para seu roteiro. Com as animações não está sendo diferente. É preciso reconhecer a importância da nova geração. As crianças de hoje em dia possuem muito valor para futuras mudanças sociais e éticas. Consequentemente, assuntos como igualdade e respeito ao próximo já estão sendo trabalhados dentro dos cartoons. De forma divertida e leve, o conteúdo é repassado com o intuito de ensinar sobre como tratar e entender as diferenças entre os “coleguinhas de turma”.

Alguns exemplos de cartoons que trabalham essas questões:

 Bino and Fino

 Charlie e Lola

 Milly e Molly

 Garota supersábia

 Peg+gato

 Inami

 Tromba Trem

 Meu amigãozão

 Que monstro te mordeu?

 O Show da Luna

Para ter acesso a esse conteúdo, existem diversas plataformas virtuais como por exemplo o Youtube ou a Netflix (que possui uma forma de conta apenas para o público infantil).

O talento por trás das criações.

Vale a pena também reconhecer o brilhante trabalho dos profissionais que dedicam suas vidas para transformar o cotidiano das crianças em algo sonhador e alegre. Muitos artistas e designers passam anos estudando e pesquisando por ótimas equipes para atender a demanda de conteúdos de qualidade.

Adotar o público infantil como alvo é algo delicado e desafiador. Uma vez que estamos falando de seres humanos em fase de construção social e de identidade. Muitos dos desenhos que os jovens e adultos de hoje assistiam na sua época mais “inocente” possuem grande valor na criação de memórias e também valores.

Recordar é viver

Se você é um adulto com boa memória, vai gostar de conferir essa lista com os melhores cartoons de todos os tempos:

 Pink e cérebro

 A família buscapé

 Johhny bravo

 Yu-gi-oh

 Peixonauta

 Os jovens titãs

 A família Addams

 Doug

Muitos desses programas, apesar de não estarem nítidas, possuíam grandes intenções quanto à formação do que somos hoje. Instigar respeito, tolerância e alegria eram os maiores objetivos dentro das cenas e situações vividas pelos personagens.

Por fim, percebe-se a grande importância dos cartoons nesse grande processo do crescer. Personagens memoráveis e cenas importantes que até hoje são produzidos para a alegria de (por que não?) todas as gerações.